Instituto Brasileiro de Museus

Museu Casa Benjamin Constant

Seminário “130 anos da República: Desafios e Perspectivas”

publicado: 08/01/2020 13h00, última modificação: 22/01/2020 11h27

No dia 11 de novembro de 2019, demos início a semana de atividades relacionadas Semana da República. O Seminário “130 anos da República: Desafios e Perspectivas” foi promovido em uma parceria entre Museu Casa de Benjamin Constant, Museu da República, Museu Palácio Rio Negro, Igreja Positivista do Brasil, Casa Histórica de Deodoro, Clube Militar e Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, de 11 a 15, e também no dia 19 de novembro últimos.

No primeiro dia do Seminário fomos recebidos no auditório da Casa Histórica de Deodoro, e iniciamos com a palestra de abertura ministrada pelo museólogo Mario Chagas, diretor do Museu da República, seguida pela apresentação do Circuito dos Sítios Históricos da República, por seus organizadores, Andre Andion Angulo, museólogo do Museu da República e Marcos de Brum Lopes, historiador do Museu Casa de Benjamin Constant.

Na terça feira (12), iniciamos a programação no Museu da República, com as temáticas voltadas a construção da República e seu contexto histórico com a brilhante palestra do Professor Doutor da UFRJ Renato Lemos, cujo tema foi “A República faz 130 anos: encontros e desencontros com a democracia”. Na segunda parte da manhã tivemos o prazer de conhecer um pouco mais sobre as serestas e os seresteiros presentes diariamente no Museu da República através do trabalho da historiadora do Museu da República, Maria Helena Versiani, que apresentou a trajetória de mais de 10 anos de serestas nos jardins do Museu com o título “Seresta do Museu, patrimônio da República”.

Na parte da noite, integrando as comemorações da semana republicana, foi realizada a cerimônia de entrega da Medalha Tiradentes a Igreja Positivista do Brasil, oferecida pelo Deputado Estadual Luiz Paulo, sendo a mais alta honraria da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro. Foram entregues também moções de aplausos ao Museu da República e Museu Casa de Benjamin Constant.

No dia 13, quarta-feira, o tema em destaque foi a Educação na República, com a apresentação da palestra “Benjamin Constant: Ministro da Instrução Pública da República” pela museóloga e diretora do Museu Casa de Benjamin Constant, Elaine Carrilho. Na oportunidade também foi realizado o lançamento oficial do Site Institucional do Museu Casa de Benjamin Constant, assim como a disponibilização de seu acervo museológico e parte do bibliográfico através da Plataforma Tainacan.

Na segunda parte da manhã, Christiane Souza, Diretora de Patrimônio da Igreja Positivista apresentou um panorama sobre a importância histórica do Templo da Humanidade para a república brasileira, seguindo com a apresentação do documentário sobre a Igreja Positivista, produzido em parceria com a ALERJ.

À tarde foi realizada uma visita guiada ao prédio da Igreja Positivista, localizado na Rua Benjamin Constant 74, no bairro da Glória, onde todos puderam constatar a importância de sua arquitetura e do seu acervo.

Na quinta-feira (14), véspera do aniversário de proclamação da república, subimos a serra de Petrópolis e chegamos ao Palácio Rio Negro, para debatermos sobre a transição entre o Império e a República brasileira. O historiador Jorge Ferreira, professor doutor da UFF, com a palestra “Zombando do Império: republicanismo, abolicionismo e humor político nas páginas da Revista Illustrada (década de 1880) ”, abriu o dia trazendo o imaginário republicano da imprensa do período. Seguindo a apresentação do professor, o historiador do Museu da República Marcus Macri, nos levou a revisitar o Palácio do Catete, através de seus símbolos e construção clássica, que integram a publicação de sua autoria “Um Palácio Quase Romano – O Palácio do Catete e a invenção de uma tradição clássica nos trópicos”.

No período da tarde, foi realizada uma visita guiada com os funcionários do Palácio Rio Negro para apresentar a história de ocupação do Palácio pelos Presidentes da República, sua história a partir da exposição de longa duração e de arte contemporânea que ocupa o palácio temporariamente.

No feriado de 15 de novembro, comemoramos os 130 anos da Proclamação da República e o 59º aniversário do Museu da República. A programação foi intensa, com saraus, inauguração de exposições, apresentação do Coral do Museu, premiações, e muitos outros.

Encerrando o “Seminário 130 anos da República: Desafios e Perspectivas” tivemos a palestra da historiadora Mary Del Priore, realizada no Clube Militar no dia 19 de novembro, em comemoração ao Dia da Bandeira, um dos símbolos nacionais brasileiros.

Não bastasse a movimentada semana, a ALERJ em parceria com o Museu da República e a Igreja Positivista inauguraram agora em dezembro a nova mostra “130 anos da Proclamação da República – Tríades Republicanas”. Nela, os três modelos das bandeiras republicanas podem ser vistas juntas, pela primeira vez. A exposição está aberta à visitação gratuita até o dia 08 de março de 2020 no salão nobre do Palácio Tiradentes, sede da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro.